Entenda melhor o que é o Planejamento Urbano

Corretor, saiba como funciona o Zoneamento

O zoneamento é um mecanismo utilizado para dividir o solo de acordo com a densidade populacional e tipos de construção que pode abrigar, ou seja, seu uso.

Existem leis para o zoneamento de cidades regulamentando o uso e ocupação dos terrenos para todo tipo de construção, e elas devem assegurar itens como controle do crescimento urbano, proteção de áreas inadequadas à ocupação urbana, minimização dos conflitos entre usos e atividades, controle do tráfego e manutenção dos valores das propriedades.

Veja duas categorias básicas de zoneamento:


 Zoneamento urbano:

Define os bairros que podem abrigar o crescimento horizontal da cidade, com o solo específico para isso, podendo receber residências, comércios de pequeno porte e locais onde podem ser instalados hospitais, aeroportos, instituições de ensino, e até mesmo onde é possível sustentar arranha – céus.  Nesse contexto, são considerados critérios geográficos, sociais e econômicos além das condições do terreno, sendo que terreno alagado, aterrado, em declínio, reserva ecológica ou em condições impróprias são protegidos por leis.


Zoneamento ambiental:

É uma ferramenta da Política Nacional de Meio Ambiente (Inciso II, artigo 9°, Lei nº 6.938/81) define a capacidade de exploração de um solo e tudo que ele pode oferecer, baseado nas características de cada região sem agredi-lo, de forma sustentável e que não comprometa seus recursos naturais e o meio ambiente a longo prazo, preservando sempre uma parcela que deve ser mantida sem alterações.

Além das categorias básicas de zoneamento, é importante entender:
 

Planejamento Urbano:

É o estudo que define todos esses critérios, reúne pessoas vinculadas a empresas ou a órgãos públicos que detalham cada pedaço do solo e encontram soluções, reestruturam, modificam e até planejam a cidade antes de seu desenvolvimento. Através desse estudo, identifica-se, por exemplo, onde é necessária a construção de um colégio, qual é o impacto da construção de um shopping para o trânsito de determinado local, onde isso afeta na economia e rotina dos moradores, como a construção de uma indústria pode interferir no solo e na poluição da região, estratégias para melhorar as vias de locomoção, a interligação entre esses pontos de acesso e inúmeros sistemas de saneamento básico e outros detalhes. Dessa forma, respeitamos o plano de zonas que podem ser de finalidades basicamente residenciais ou comerciais.

A mistura de uso do solo é encarada como essencial e muito interessante para rotina de uma cidade, com comércios de vários tipos e tamanhos, empresas de grande porte, edifícios de escritórios, locais de entretenimento, clubes, rodoviárias e casas muito próximas. Contudo, algumas atividades podem causar incômodo devido a sua localização ou até mesmo a instalação não condizer com o solo e as pessoas que o habitam.
 
Cidades que não tiveram um planejamento urbano adequado e simplesmente cresceram de forma desordenada, com polos industriais, grandes fontes de empregos e centros culturais em locais com baixa densidade de ocupação, arcam hoje com problemas de trânsito congestionado, transportes públicos superlotados e trabalhadores que perdem horas até chegarem ao seu local de trabalho.

Assim, encontramos cidades muito desenvolvidas, vivendo em um verdadeiro caos, o que chama a nossa atenção para a importância de planejar qualquer coisa antes de executar.

Para você, corretor, que deseja atingir a excelência em seu atendimento, esteja bem informado sobre as regras e leis de zoneamento da região na hora de vender um terreno, por exemplo, para investidores. Entenda a necessidade de seu cliente e se o uso que ele deseja fazer desse terreno condiz com as regras locais. Ofereça a ele algo com segurança.

Para isso, basta acessar o site da prefeitura da cidade e consultar o zoneamento ou comparecer na subprefeitura da circunscrição do imóvel com o endereço. Nele, engenheiros consultam um mapa específico para esse número, pois em algumas ruas pode haver mais de um tipo de zoneamento.

Carolina Silva


Compartilhe este Artigo:

Últimos Detalhes

ver todos